Mostrando postagens com marcador Suspense. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Suspense. Mostrar todas as postagens

Resenha: Flores Partidas - Karin Slaughter

03 abril 2019


Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se prova uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Claire percebe que o drama de sua família tem muitas camadas, que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade venha à tona.
"O novo livro standalone de Karin Slaughter te conquista desde a primeira página."
Amazon
"Karin Slaughter tem uma capacidade inigualável de detalhamento e realismo. Não perco nada dela."
Gillian Flynn, autora de Garota exemplar
"Os enredos complexos, que já são marca registrada de Karin Slaughter, juntamente com estudos de caráter dos personagens, fazem com que Flores partidas seja mais um grande sucesso da autora."
Associated Press



Flores Partidas não foi o meu primeiro contato com a escrita da Karin Slaughter. Eu já admirava o trabalho da autora e Flores Partidas é um dos seus thrillers mais aclamados e foi um imenso prazer, quando pude ver essa história com meus próprio olhos. 

Parceria: ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror)

18 outubro 2017


Oi gente, eu atrasei essa postagem, eu já deveria ter deixado essa noticia aqui há algum tempo, mas antes tarde que nunca "né non?" Então, o blog agora é parceiro da ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror) e eu tô como? SUPER RADIANTE DE FELICIDADE porque todo mundo que frequenta o conversas sabe que Romance policial é o meu gênero favorito EVER e Suspense e Terror, também estão no meu topo de prioridade de leituras. Então essa parceria é unir o útil ao agradável, porque eu terei a oportunidade de conhecer mais profundamente os autores nacionais do gênero e poderei estar recomendando por aqui, obras de um gênero que eu curto e que sempre recomendo para os meus amigos.

Divulgação: Bom Dia, Verônica - Andréa Killmore

19 novembro 2016

Hello People, 
Hoje eu vim aqui apresentar pra vocês esse futuro lançamento da DarkSide Books que eu já quero infinitamente bem. Todo mundo que acompanha o blog e me conhece mais profundamente sabe o quanto eu sou apaixonada por Romances Policiais e Thrillers, então não poderia ser diferente quando acontece dessa Caveirinha tão querida, se aventurar por esse caminho e lançar um livro nacional super misterioso desse gênero. EU SURTEI!
O livri vem ai em mais uma das famosas edições Hardcover da Darkside Books, então a gente já sabe a coisa maravilhosa que deve esperar. Já quero, já entrou pros desejados e deixa eu apresentar ele pra vocês colocarem na de vocês também.



Em "Bom dia, Verônica", acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado.
Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.

Resenha: Concerto A Quatro Mãos - Paulo Viegas

24 agosto 2016




Edição: 1
Editora: Chiado
ISBN: 9789895114849
Ano: 2014
Páginas: 342
Sinopse: Rita, uma promissora violinista, desaparece quando se prepara para viajar para o Algarve, onde atuaria como solista num concerto.
A narração do desaparecimento de Rita é feita a duas vozes.
Existe a história contada pela mão assassina, que prevê o seu ato, que expõe o crime, tudo fazendo para ocultá-lo e não ser incriminada. Intercalada com este relato, surge a narração nas palavras que descrevem o sentimento da perda da Rita, o sofrimento causado pelo seu desaparecimento e a necessidade de perceber o que aconteceu.
As duas narrativas alternam até ao desenlace. Um duelo entre a procura da verdade e a tentativa desesperada de esconder provas; entre a busca da explicação para o crime e a auto-justificação desse mesmo crime.
Poderão estas duas vidas cruzar-se, quando uma delas se perde em zonas escuras que a mantêm na ignorância de alguns factos? Quando a outra não consegue descortinar nada no branco da tela que lhe oculta momentos passados? Poderia esse encontro permitir que a verdade fosse realmente descoberta?

Resenha: De Volta do Subconsciente - Edmilson Cruz

16 agosto 2016




Edição: 1
Editora: Novo Século
ISBN: 9788542806595
Ano: 2015
Páginas: 424
Sinopse:Edward é um jovem humilde que sofre um acidente, causado por um veículo em alta velocidade. Esse acontecimento é o ponto de partida para a sua vida ser completamente transformada.
Paraplégico e desacordado, ele descobre que tem a capacidade de viajar pelo subconsciente e entrar na mente e no corpo das pessoas. Um poder que permitirá a ele, como única chance, fugir e escapar de uma perigosa teia de corrupção e crimes, que envolve um experimento científico extremamente arriscado do qual Edward é cobaia.
Agora, o desejo de se livrar das garras maléficas do Dr. Rhais e resgatar a sua amada, unidos aos estranhos experimentos, parece estar o transformando em um homem frio e meticuloso. Nesta envolvente e misteriosa trama, será ele capaz de retomar a vida e voltar ileso à realidade?

Resenha: Menina Má / The Bad Seed - Willian March

23 maio 2016




Edição: 1
Editora: DarkSide® Books
ISBN: 9788566636819
Ano: 2016
Páginas: 272
Tradutor: Simone Campos
Sinopse:Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro apavorantemente bom. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.
Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
MENINA MÁ é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter.

Resenha: O Retorno de Izabel - J. A. Redmerski

10 maio 2016



Edição: 1
Editora: Suma de Letras
ISBN: 9788581052960
Ano: 2015
Páginas: 232
Sinopse: Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então, não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

Resenha: A Morte de Sarai (Na Companhia de Assassinos #1) - J. A. Redmerski

28 março 2016


Ficha Técnica
Edição: 1
Editora: Suma de Letras
ISBN: 9788581052571
Ano: 2015
Páginas: 255

Sinopse:
A autora do best-seller de "Entre o Agora e o Nunca" e "Entre o Agora e o Sempre" traz uma história de paixão e sobrevivência.
Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte.
Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo.
Em “A Morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.